É mais fácil


É mais fácil punir que ensinar. Não que seja o melhor no longo prazo, mas certamente é mais fácil.

A mãe ou pai que prefere bater no filho ao invés de sentar e conversar. O colega que prefere pegar o serviço e fazer ao invés de ensinar como fazer. O professor que prefere bombar um aluno a sentar com ele e se dedicar a ensinar.

E, é dos professores e acadêmicos, que chega esta notíciaBibliotecária americana bane Wikipédia da vida escolar.

Uma bibliotecária de uma escola no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos, bloqueou o acesso dos alunos de primeiro grau aos servidores da Wikipédia a partir dos computadores da biblioteca. Linda O’Connor, da Great Meadows (N.J.) Middle School, que há anos se opõe à enciclopédia online, decidiu tomar a dianteira e, além de banir o acesso dos usuários ao endereço, também distribuiu cartazes sobre os computadores com os dizeres “Just Say ‘No’ to Wikipedia” (”Apenas Diga ‘Não’ à Wikipédia”), lema semelhante ao da popular campanha antidrogas criada por Nancy Reagan que dizia “Just Say ‘No’ to Drugs”.

wikipedia[1]A razão, compreensível e justificável: muitos alunos usam a enciclopédia virtual como fonte única de trabalhos. Também sofro com isso (para quem não sabe/lembra, sou professor). Mas não é apenas a Wikipedia. Muitos alunos apenas copiam e colam trabalhos prontos da net. Felizmente (para mim, e até para eles) eu conheço “um pouco” de tecnologia e sei identificar um trabalho copiado. É zero sem pensar. E eles sabem… os que arriscam, raras vezes se dão bem.

Mas, pq me dou esse trabalho (de pesquisar as fontes dos trabalhos de meus alunos)? Porque quero que aprendam a fazer, não quero joga-los na fogueira e dizer “se vira”. A vida se encarregará dessa parte. Enquanto estão comigo, quero apenas que aprendam.

Nesse ponto, vejo valor na Wikipedia como ferramenta de inicio de uma pesquisa, de sondagem de um tema. Eu mesmo faço isso, sem crise de consciência. Mas, quando a coisa é séria, procuro fontes mais confiáveis.

E sobre confiabilidade, vai outro cutucão: quem disse que “outras fontes” tem informações “imparciais”? Sinceramente, penso que imparcialidade é apenas uma utopia humana.


Texto original em Na Toca da Cobra do dia 28-Nov-2007

2 Respostas para “É mais fácil

  1. É engraçado mas isso ja tinha sido discutido em uma de suas aulas, ma sempre é bom reforçar. Mas como marinheiro de primeira viagem é bom saber.🙂

  2. A Wikipédia tem ainda outra utilidade (a principal, quanto a mim, que também sou professor): pode ser editada pelos alunos de modo a desenvolverem uma quantidade enorme de competências, como o desenvolvimento de competências de trabalho em grupo (grupo esse que passa a ser a própria comunidade global), a pesquisa de informação, a leitura crítica dos textos da Wikipédia, verificando a veracidade dos dados consultando bibliografia diversa e a discussão, online, das várias opções na construção dos artigos, entre outras mil e uma possibilidades formativas que a participação directa dos alunos na Wikipédia pode permitir. Só que isso implica trabalho por parte do professor e trabalho por parte do aluno… Mas, quanto a mim, é apenas burrice, da mais deslavada, bloquear o acesso dos alunos à Wikipédia, quando a Wikipédia é, provavemente, a ferramenta educativa mais valiosa da Internet, se for utilizada correctamente. Isto é, se ela for utilizada como o próprio trabalho académico e não como simples meio de consulta (e plágio) para trabalhos escolares. Ponham os alunos a participar directamente na criação e desenvolvimento de artigos na Wikipédia e os alunos passarão a ter não apenas um professor, mas uma infinidade deles (todos os utilizadores que também estão empenhados em melhorar esta enciclopédia).

    Essa bibliotecária tem boas intenções. Mas também sofre de uma extrema miopia intelectual.